top of page
  • Foto do escritorHeloisa Rocha

Moda Inclusiva & Casa de Criadores

Atualizado: 5 de set. de 2023

Collab vai selecionar 20 criações para desfilar em um dos principais eventos de moda do Brasil.


Usando um conjunto preto de calça e blusa e, por cima, uma camisa aberta de cor branca e com manchas amarela vermelha e preta e mangas compridas, André está com as mãos no bolso e com o corpo e o rosto virado para a frente. Usando brincos e um colar prata, ele encontra no terraço de um prédio e, ao fundo, há muitos vasos com folhas e a vista de uma cidade grande composta por muitos prédios. Ele é um homem pardo, magro, com barba e bigode curto e grisalho e cabelo de mesma cor e ralo na frente.
André Hidalgo (Arquivo Pessoal)

A Casa de Criadores é uma plataforma que lança e projeta novos talentos da moda brasileira, além de oferecer suporte a estilistas e marcas que têm como foco a criação e a moda autoral. E, segundo o diretor artístico e curador André Hidalgo, o evento foi, ao longo dos seus 26 anos de história e de forma orgânica, absorvendo e colocando em pauta questões muito importantes que fazem um contraponto ao sistema excludente que a moda normalmente impõe. Assim, com o intuito de ampliar ainda mais o seu olhar de pluralidade e inclusão dentro deste universo, a iniciativa em questão se juntou ao movimento moda inclusiva para uma uma collab inédita.


Nesta parceria, 20 trabalhos (ou criações) focados em novas soluções e propostas para o vestuário de pessoas com deficiência serão selecionados para desfilar na edição de novembro da Casa de Criadores. Os interessados têm até o dia 03 de outubro para enviar de um a três looks para o e-mail inscricaomodainclusiva@gmail.com, podendo, neste caso, participar desde profissionais e estudantes da área até pessoas ligadas à temática.


Em entrevista ao blog Moda Em Rodas, a designer e consultora de moda inclusiva Daniela Auler diz que, apesar de ser uma collab inédita, a parceria com a Casa de Criadores já existe há algum tempo, a exemplo do ano em que um desfile com pessoas com deficiência visual foi realizado no evento. Entretanto, Dani afirma que, dessa vez, sentiu a necessidade de ampliar o espaço da temática para dentro do espaço.


André Hidalgo garante que acompanha (e admira) há tempo o trabalho realizado por Daniela Auler e, por este motivo, é natural que a Casa de Criadores abrace (e abrigue) uma causa que faz a diferença na vida de tantas pessoas. E, ao blog Moda Em Rodas, ele complementa dizendo que, após a primeira parceria, entendeu que o tema moda inclusiva ainda precisa ser discutido e ampliado.


A moda deve encarar isso de frente e propor soluções plausíveis que, efetivamente, melhorem a vida das pessoas com deficiência.

Com o fundo de madeira escura, Daniela Auler usa uma regata branca decotada com bordados em preto, colar de pedras de cor cinza e, em uma única orelha, um brinco comprido de pena. Ela sorri para a foto mostrando os dentes. Dani é uma mulher parda, magra e de cabelos longos, cacheados e escuros, que, na foto, estão semi presos e jogados para o seu lado esquerdo.
Daniela Auler (Arquivo Pessoal)

Mas não se trata apenas de beneficiar o dia a dia de uma parcela da população. Daniela Auler explica que moda inclusiva é uma criação pensada em contemplar diversos tipos de corpos, além de fomentar o mercado para uma moda mais empática e democrática e promover, por meio do vestuário, a representatividade da pessoa com deficiência. Desse modo, ela garante que os critérios pelos quais os trabalhos serão selecionados vão ser: pesquisa, desenvolvimento e inovação; estilo e linguagem de moda; e criatividade.


Quando questionada sobre a importância de se ter um projeto inscrito na Casa de Criadores, a consultora de moda inclusiva Daniela Auler afirma ser um momento de grande importância e potência profissional, já que se trata de uma plataforma emblemática onde tendências e debates são experimentados e discutidos num ambiente inclusivo e em que, também, estilistas, artistas e profissionais do mercado têm a oportunidade de produzir, provocar e criar coleções, desfiles e imagens que retratem suas existências, suas causas e seus trabalhos. Ademais de tudo isso, André Hidalgo relembra que o evento proporciona projeção e visibilidade para trabalhos que historicamente não ocupam estes espaços.


Mas se você ainda não está convencido, se liga nessa! Os participantes selecionados irão receber mentoria do Sebrae com temas que promovem a aceleração do empreendedorismo. E, além disso, a collab ainda contará com outros apoiadores, a exemplo da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo que irá viabilizar toda a acessibilidade do evento, especialmente no que se refere à disponibilidade de intérpretes de Libras.



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page