top of page
  • Foto do escritorHeloisa Rocha

Diversidade Respeitada

Atualizado: 4 de dez. de 2023

Com três looks selecionados, estilista pretende retratar a realidade prática e diária da mulher com deficiência na Casa de Criadores.


Três looks da estilista Daniele Tavares Nojosa foram selecionados para desfilar na próxima edição da Casa de Criadores, que acontece entre os dias 05 a 10 de dezembro.


Em um ambiente composto por paredes brancas, Daniele sorri sem mostrar os dentes e está com uma das mãos apoiada em seu queixo. Ela usa um vestido verde-musgo de modelo frente única e amarração no pescoço. Além disso, ela usa brincos dourados composto por um círculo pendurado e está maquiada com uma sombra prata e batom nude. Daniele é uma mulher magra e de pele branca, olhos verdes e cabelos escuros, ondulados, na altura dos ombros e repartidos para um dos lado, formando uma espécie de franjão.
Daniele Tavares Nojosa (Arquivo Pessoal)

Cada modelagem criada segue o princípio de seu projeto autônomo Veste Fácil Inclusiva, ou seja, o de ser versátil e inclusivo. Daniele Tavares Nojosa explica que, de forma geral, cada peça segue o conceito de que a moda deve ser acessível e aberta para todos e que, por esta razão, a diversidade será respeitada e não deixará ninguém de fora.


O primeiro look é composto pelo conjunto de uma camisa amarela sem manga que traz, na área do decote, um laço de mesma cor que pode ser fechado por meio de um colchete de gancho. Além disso, a peça possui zíper de argola nas laterais, facilitando o ato de vestir e despir de quem possui fraqueza muscular e/ou pouca sustentação do tronco. Para completar, o visual conta com um short amarelo e abóbora composto por um cinto embutido, passadores e abertura lateral e frontal (total) em velcro, facilitando, neste caso, a passagem de equipamentos e acessórios, como a sonda. Os tecidos escolhidos são a malha poliviscose e o Oxfordine.


O segundo look é um maiô preto e masala e que, como o short, abre totalmente na frente por meio de um zíper de argola, facilitando a passagem de equipamentos e acessórios. Além disso, a região da calcinha (leia-se: a parte inferior) possui, por meio de colchetes, abertura lateral e frontal. O tecido escolhido para a confecção da peça é o suplex.


Finalmente, o último look selecionado é um vestido envelope de cor marsala com um cinto embutido em velcro para prender cada perna com o objetivo de que as partes íntimas da pessoa não sejam reveladas durante a transferência para o carro (ou outros lugares). O modelo ainda conta com tachinhas douradas de enfeite e o tecido escolhido para a sua confecção foi o Two Way, também conhecido por Gabardine Bi Elastic.


Para o desfile, a estilista Daniele Tavares Nojosa afirma que as suas expectativas são as melhores possíveis, pois acredita que a experiência irá lhe possibilitar novas oportunidades e experiências. Além de abrir portas e mecanismos para novos projetos.


⚠️ Leia também a matéria que o blog Moda Em Rodas realizou anteriormente com a estilista Daniele Tavares Nojosa sobre a sua trajetória na moda e o seu projeto autônomo Veste Fácil Inclusiva. Clique aqui!



134 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page